Uso de pele de animais é proibido em West Hollywood

West Hollywood parece ser uma cidade muito legal de se viver. E não é porque você sempre ve celebridades fazendo compras por lá, mas porque a cidade da Califórnia (Eua), é cidade modelo em proteção dos animais. Proclamada em 1989 “região livre de crueldade contra os animais” pelo conselho municipal, a cidade já aprovou leis para proibir testes de cosméticos em animais e uso de armadilhas que os machuquem. Também foi a primeira cidade dos Eua a proibir a extração das unhas dos gatos (procedimento sem noção que impede que as unhas voltem a crescer para evitar que gatos arranhem sofas e que bem… sejam gatos)

Agora West Hollywood aprovou uma nova lei visando o bem dos bichinhos. Depois de 7 horas de reunião foi aprovada com unanimidade (wow!) a lei que proibe a venda de roupas e acessórios feitos parcialmente ou integralmente com pelo ou pele de animais. Só o couro continua liberado.

A câmara de comerciantes da cidade esta protestando e ainda é preciso que o documento passe por uma aprovação final que consta a data de vigor da lei. Não se sabe ainda quais serão os impactos econômicos dessa mudança para a cidade, mas para a moda consciente e para os direitos dos animais é um grande avanço. Em um país onde até se aprova lei que permite sacrifício animal para fins religiosos, saber noticias assim dão uma esperança de que não esta tudo perdido.

Depois da polêmica desse ano com a Arezzo e sua coleção usando pele de raposa, coelho e cabra (que acabou sendo recolhida graças a má repercussão), vamos esperar que acontecimentos como esse em West Hollywood inspirem juizo nas marcas que em 2011 ainda não tem.

 

Fotos: Reprodução

Matérias Parecidas